Comentários

(14)
Etelvo Rocha, Gerente de Recursos Humanos
Etelvo Rocha
Comentário · há 2 anos
Estamos numa ditadura democrática. É um paradoxo, é, mas é real.

O nosso país vive um dos mais terríveis Apartheid. O social.
Temos uma JUSTIÇA vendida, onde políticos (ratos), são seus próprios julgadores.
O pobre rouba algo, ínfimo, de pronto, é logo enjaulado, enquanto nem o SUPREMO, consegue, se quer julgar os criminosos políticos enquanto exercerem as suas atividades, porque eles, votam e descaracterizam as decisões do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, mas o pobre...

A nossa
Constituição está DESMORALIZADA perante a população, temos a CONSTITUIÇÃO DOS POLÍTICOS, RICOS E POBRES. sendo que a dos pobre tem que ser cumprida, quando esta for para PUNILOS.

Chegamos ao cúmulo de estabelecer 03 (três) classe, numa unica nação, O POLÍTICOS criaram seu próprio mundinho, onde inspirados em , Eric Toledano e outros mentores, se tornaram "OS INTOCÁVEIS".

Essa perspectiva, é bem conhecida da humanidade, pois, onde o povo se sente acoados, indefesos, a tendencia é, depois de muito sufocado e oprimido, generalizar uma guerra civil.

Exemplos, alguns países da AFRICA, VENEZUELA, entre vários países mundo a fora.

É incrível como o POVO não reage. Será medo ou incompetência?

Vejo um monte de gente se matando e matando, por que sus clubes de futebol não vão bem, coisa que não os acrescentarão em nada, mas quando o trato é política, seu bolso, ficam como cordeirinhos, morrem CALADOS.

Lamentável!
Etelvo Rocha, Gerente de Recursos Humanos
Etelvo Rocha
Comentário · há 2 anos
Desde a fecundação até o nascimento, forma-se uma vida. Diante de tal, será necessário entender que a interrupção por opção, dar-se-a da mesma forma que dizer: "vou ali matar alguém!".
Mas, os argumentos do Exmo. MIn. do Supremo, na atual conjuntura, nem digo mais política, mas sim social, educacional, de saúde pública, estas, não nos permite, se bem pensar, produzir mais filhos.
Os bebês em formação não tem culpa de sua existência, independente do meio concepcional, é um ser "VIVO", merecedor de toda atenção, seja ele advindo de um estupro, de um indesejo, etc.
Ocorre que, para nossa cultura, agora sim, política, nos falta serviços públicos de QUALIDADE.
Na área de saúde pública não há investimentos maciços em EDUCAÇÃO SEXUAL, mas com isso não falo na questão da OPÇÃO mas na conscientização da famílias em quando ter um filho planejado.
Hoje em dia, apesar das muitas maneiras de não permitir que um embrião se torne ser de fato, não existe programas eficazes para este fim. Existe sim, coisinha miúdas que não abrangem 30% da população mais carente, programinhas eleitoreiros mantidos para que estes entendam que o estado preocupa-se com eles e continuem a votar em quem ,"supostamente", os favorecem.
Essa mesquinhez abutre dos nossos políticos, torna-nos uma população cada vez mais, propositadamente IGNORANTES, e faz nascer e crescer pessoas, que, no futuro, pela sua total insuficiência, venha a se tornar marginais futuros. em muitos casos.
No dia que o Brasil, se preocupar mais com os brasileiros, e esquecer de se divertir com redes sociais das nossas próprias misérias, talvez teremos um pais digno.
O Governo deveria ampliar, isso em caráter permanente, suas ações sociais, mais abrangentes, de conscientização do que é a responsabilidade de se criar um filho. E manter a distribuição de métodos anti-conceptivos aos mais carentes, antes que se fecunde a vida, pois ela passa a existir a partir dali, e sendo assim, "matar" é crime ediôndo, premeditado de incapaz e incorre nos mesmos tanto a mãe, como o governo que o incentiva. É meu ponto de vista.
Prevenir, todos os dias, evita até que se nasça um ser inocente a partir de um crime de estupro.
A Educação, em seu termo amplo, constrói uma sociedade mais justa e sólida. Infelizmente nosso ADMINISTRADORES não querem, porque, é como a fruta proibida que Eva comeu, abre os olhos e faz enxergar coisas que não seriam aprovadas por um povo culto.
Desculpem...
Etelvo Rocha, Gerente de Recursos Humanos
Etelvo Rocha
Comentário · há 3 anos
Infelizmente, nosso país é regida por uma constituição falha e permissiva.

Os poderes Legislativos e Executivos, detém o controle do único poder, que deveria ter o PODER de colocar a casa em ordem.

A atual conjuntura política desse nosso Brasil, são frutos dos pés de pau-brasil, árvore simbolo nacional, mas que pela sua durabilidade acabou por apodrecer algumas semente que foram deixadas às cadeiras do nossos Congressos espalhados Brasil a fora.

É preciso que haja uma nova Geração de Pessoas (de verdade) que tenham o compromisso COLETIVO quando sentarem àquelas cadeiras, sementes novas, regadas pela índole do bom senso.

O Poder judiciário brasileiro jamais podia ter vínculo, nem nomeativo nem financeiro perante os outros poderes, este deveria ser INDEPENDENTE, seus membros não poderiam absorver vínculos partidários, não deveriam ter indicações, escancaradamente, tendenciosas.

A culpa disso, não está no povo, pois ao ser elaborada a atual constituição não houve consulta popular a bem de se ter a aprovação geral, foi feita as vésperas de uma transição regimental quase que de urgência e emergência.

Hoje, nossas Leis são discriminadas, alteradas, colocadas em prol do vexame que os mesmos criaram à punir o povo, que é ainda é mantido como "massa de manobra", que lhes são atribuídos as responsabilidades dos maus feitos por seus "supostos" representados e que lhes recaem o ônus da, também "suposta" correção.

É preciso LIMPAR TODO NOSSO SISTEMA e recomeçar do zero. E pra que nossas LEIS venham a ser respeitadas um dia, como em países que tem MORAL, é preciso que o SISTEMA JUDICIÁRIO, e todas as esferas que os completam, POLÍCIAS, PRESÍDIOS etc. Sejam INDEPENDENTES e não tenham seus maiores DIRIGENTES sendo nomeados por qualquer membro do EXECUTIVO OU LEGISLATIVO.

Com isso, acredito que finalmente essas facilidades de manobra jurídica no ALTO ESCALÃO da nossa sociedade ceifará por completo. É como penso.
Etelvo Rocha, Gerente de Recursos Humanos
Etelvo Rocha
Comentário · há 3 anos
Estamos numa guerra institucional declarada. Os políticos como um todo estão feitos piranhas devorando a presa, um frenesi sem igual. O que percebo das mentes dos que aí estão é uma movimentação "FANTASIOSA" de trocas de partidos, criação de partidos, na verdade MANOBRAS pra enganar o Eleitorado. Não é o Partido quem gere uma administração, mas sim, o ELEITO.

Eles estão mudando de nomenclaturas partidárias apenas pra causar uma sensação, FALSA, em seus eleitores de que há renovação. O que é uma verdadeira FARSA.

O brasileiro precisa entender que, o que precisamos não é uma renovação apenas de nomenclaturas de partido, são de NOVOS ROSTOS. As raposas velhas que estão aí, não tem compromisso com o BRASIL, não querem nada de promover o bem estar da população, eles querem PODER pra pisar no povo, que ILUDIDAMENTE acha que elege e que tem algum poder. A
CONSTITUIÇÃO é rasgada à todo momento ao bel prazer de seus interesses.

A vergonha que eles causam a nação, a lama que virou o congresso, o palácio entre outros. Balburdia nas câmaras, desvarios administrativos, desmandos e mandos descabíveis da parte da administração geral deste país enoja toda a população brasileira e nos coloca cada dia mais rebaixados aos olhos do mundo.

Pra finalizar, quero dizer, que quanto a questão da redução de Parlamentares nas câmaras, na minha opinião não deveria ser de 500 pra 300, todas elas deveriam cair a 0 (ZERO). Esta nossa nação está podre, não só Brasília, TODA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA.

O BRASIL PRECISA SER REFEITO, pois, NÃO TEMOS MAIS CONFIANÇA EM MAIS NADA QUE SEJA IDEOLÓGICO DOS POLÍTICOS ATUAIS.

ESSA É MINHA OPINIÃO.
Etelvo Rocha, Gerente de Recursos Humanos
Etelvo Rocha
Comentário · há 4 anos
A verdade. é que a nova Lei criada, 13.154/2015, É inconstitucional, visto que a promulgação dela deveria correr prazo de no mínimo 30 dias. Ademais, esta nova Lei é a réplica da lei que altera, sendo que há um atenuante agravante, EXCLUI da Lei toda palavra "Ciclomotor" e não as define competência. Em termos. Deixou a desejar o que seria considerado, a partir dali, a que categoria se incluiria o ciclomotor.

Outrossim, que RESOLUÇÕES ADVINDAS do CONTRAN, se esse fosse um pais sério, não deveria ser editada pelo DOU sem o crivo da presidência da republica quando se tratasse de ônus a população. Cumprindo o determinado no Art da CF, onde diz que: "Ninguem é obrigado a fazer ou deixar de fazer, salvo por força de Lei".

Sabemos muito bem, que RESOLUÇÃO é ato regulador inferior a uma Lei. Como a população só eh obrigada a cumprir Leis, essa resolução não tem valor JURÍDICO.

Os poderes do contran, são meros de REGULAMENTAÇÕES, adequações, estudos, não tem força de Juiz. Se não... Pra que Presidência, Câmaras Legislativas e Juízes??

Mas é BRASIL.. Aqui tudo que for pra roubar o cidadão, eles empurram. Acham que aqui só tem ignorantes e analfabetos.
Etelvo Rocha, Gerente de Recursos Humanos
Etelvo Rocha
Comentário · há 4 anos
Essa Lei, está AMPLAMENTE DESAMPARADA, tornado-se INCONSTiTUCIONAL.
A mesma, fere vários art. da
CF., Fere, inclusive, Leis INTERNACIONAIS de direitos humanos, pois, ela retira direitos adquiridos pelo vício do uso. Cabe a qualquer cidadão brasileiro, que se sentir PREJUDICADO pela truculência, que, com certeza haverá pelas autoridades de trânsito no ato das suas atuações, o REPARO AO DANO MORAL E MATERIAL.
Essa Lei, foi promulgada no ato imediato da sua publicação. Isso fere um direito comercial, pois, toda Lei, que tende a tratar de assuntos FINANCEIROS dos cidadão, tem que vir, por ela redigida, seu prazo de aplicatividade. O que não ocorreu.

A lei, peca por OMISSÃO, sinistra, pois ela é a réplica da lei a que se revoga, excluindo-se tão somente a palavra "CICLOMOTOR", entretanto, em nenhum momento a mesma Lei não regulamenta quem, ou qual, órgão é responsável pela regulamentação desse novo direito, deixando a merce, de qualquer interpretação.

É sabido que constitucionalmente todo e qualquer meio de transporte terrestre compete à órgãos regulamentadores, entretanto, pedestres, bicicletas, animais, todos tem uma pré-definição regulamentadora, inclusive, anteriormente, os ciclomotores.

A Lei tira os cliclomotores da relatividade, e não as põe em qualquer outra regulamentação. Omite a palavra e as torna alvo de perseguição.

art., 5º INC XXXVI, A Lei não PREJUDICARÁ o direito adquirido..., ao se fazer EXIGÍVEL a ONEREÇÃO DOS CIDADÃOS em emplacar os CICLOMOTORES, está prejudicando e é PASSÍVEL DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS E MATERIAIS.

ENTRE TANTOS OUTROS ARTS. CONSTITUCIONAIS. BASTA LER.
Etelvo Rocha, Gerente de Recursos Humanos
Etelvo Rocha
Comentário · há 4 anos
Estamos em meios as mesmas mazelas do passado. Aumentos... aumentos... aumentos. O Governo divulga que implantou medidas para contenção da inflação. Porém, as investidas, OFICIAIS, no bolso do contribuinte continuam a fomentar a seiva da Inflação.

As tarifas públicas, contestadas e julgadas pelo SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, jamais será derrubadas, salvo não haja conformidade econômica.

Senhores, Drs., Onde, em qual pais, dito DEMOCRÁTICO, onde toda a gama da JUSTIÇA, é e está, subordinada ao GOVERNO, vai julgar as causas POPULARES, movidas pela MOROSIDADE já tradicional do meio, alguma coisa em favor do POVO?

Defendo uma
constituição NOVA, justa, cumprível e sem subterfúgios judiciários. Uma ampla REFORMA dos poderes: JUDICIÁRIO, LEGISLATIVO E EXECUTIVO.

Onde, o JUDICIÁRIO seja plenamente INDEPENDENTE, movido Estruturalmente e financeiramente pelo erário privado, absorvido pelas custas processuais.

Onde, o Legislativo seja plenamente voltado ao Legislar, não cabendo à estes privilégios de assentar-se às cadeiras de qualquer função EXECUTIVA.

Onde, o Executivo, exercesse sua função, nomeando aos seus ministérios, secretarias, diretorias, de quaisquer autarquias demandantes pessoas do próprio corpo administrativo, concursados, diplomados e, principalmente, ESPECIALIZADOS, na função que lhes forem auferidas.

Isso, impediria, NEGOCIATAS, diminuiria a CORRUPÇÃO, pois, sem políticos sob comando de Empresas Estatais, inibiria consideravelmente essas sangrias financeiras.

Para acabar com os maus tratos do atendimento PÚBLICO em todas as áreas, bastaria ACABAR COM A ESTABILIDADE dos FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS.

Com isso. quis dizer, que nem esta, nem as próximas, com a LEGISLAÇÃO CORROMPIDA que VIVEMOS, nenhuma AÇÃO contra o Governo será JULGADA FAVORÁVEL ao CIDADÃOS DE BEM DESSE PAIS.

Dei o dito.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Etelvo

Carregando

Etelvo Rocha

Entrar em contato